Hadija Krisnaraj

Porque ainda me dão opções? Eu sempre vou escolher dourado.

Description:

Sería uma indiana rica comum, com longos cabelos presos em uma tradicional e simples trança, com seu Bindi vermelho na testa, com seus olhos peculiares marcados com a tradicional pintura indiana, com seus saris, patiallas, Shalwares e Chunaris caros e combinando com seu humor, se não fosse um item importante e extremamente presente em sua aparência: O ouro.

Hadija possui ouro por toda a extensão de seu corpo. E isso inclui pirercings, aneis de falange, pesadas pulseiras em ambos os pés, muitos braceletes e um maang tikka em seus cabelos. Além desse vicio pelo material, Hadija é uma adolescente como outra qualquer, com um gênio forte, um sorriso sempre verdadeiro e um coração excepcionalmente grande.

Bio:

Hadija é uma indiana típica, mas apenas na aparência. Sua mentalidade é completamente norte-americana e ela tem plena consciência disso. Vive se corrigindo para se adequar aos costumes, ao modo de falar e se portar de sua terra natal, ao qual pouco se lembra. O motivo disso é a necessidade de se sentir parte de algum lugar ou de alguém. É uma garota que se sente só.

Sua lembrança a respeito da vida antes da escola é vaga, como a dos outros escolhidos.
Ao se vestir todos os dias de indiana típica, Hadija tenta preservar ao máximo possível suas lembranças, em uma busca desesperada para não esquecer quem ela é e de onde veio. Constantemente se sente diminuída e engolida pela sociedade que a cerca. Na infância, sofria bulling na escola por sua pele e transformou isso em sua força. Sua nacionalidade era motivo de chacota. Transformou-a em marca registrada de sua personalidade.

Ao lembrar de mulheres que sofriam chicotadas em preça pública, preocupou-se cedo em aprender um modo de defender-se. Desenvolveu extrema habilidade em dançar Nritya e em lutar Sastravidya. Também aprendeu a usar cimitarras e apenas por que achava visualmente bonito, aprendeu a usá-las com ambas as mãos.

Seu amor pela Índia só não é maior que seu amor pela cerâmica. Constantemente fica reclusa em seu ateliê para criar e é quando sente maior liberdade. As vezes, tenta reproduzir uma imagem de seu pai, mas nunca consegue lembrar-se de seu rosto. Não se importa quando fica com argila debaixo das unhas ou nos cabelos. Ela sabe que um banho bem quente sempre a espera em seguida. Apesar da extrema vaidade Hadija não é uma garota mimada ou fresca. Ela tem consciência da imagem que passa ao ter tantos cuidados consigo mesma, mas não se importa. Se algum dia sentir necessidade de não banhar-se ou perfumar-se ou precisar desfazer-se do cabelo, ela o fará sem pensar duas vezes. Sua sobrevivência e a de seu ouro, é mais importante do que quase tudo.

Com personalidade impaciente e explosiva e um grande amor pela perfeição, Hadija adquiriu um peculiar hábito ao longo dos anos: o arremesso de vasos. Sempre que se via distraída e não prestava atenção a arte que estava fazendo, suas mãos não davam “vida a criação” e inconscientemente sempre acabava fazendo um vaso. Isso a frustrava e irritava de tal maneira, que os jogava assim que os fazia.

Hadija Krisnaraj

Se7e Yago Anathalia